Lanterna Blitz Invictus | Teste de Tortura | Vale a pena?

Compartilhe em suas redes sociais!

Se existe um item que tem se tornado cada vez mais popular nos últimos tempos, esse item é a lanterna.

Inventada em 1899 por David Misell, aquele tubo de construção simples que unia baterias em série a uma lâmpada com um botão de liga/desliga, evoluiu de simples ferramenta de iluminação para um item essencial para todos nós, seja você um aventureiro, um operador, ou alguém que só não quer ficar no escuro.

Com a evolução tecnológica, as lâmpadas deram lugar para os LEDs e as pilhas alcalinas foram substituídas por eficientes baterias recarregáveis de íons de Lítio. Fora isso, as diferentes opções de potência, autonomia, tamanhos e acessórios tornam a escolha cada vez mais difícil. São diversos fabricantes tentando te convencer a levar a lanterna deles pra casa.

Mas hoje eu vou te ajudar nessa difícil tarefa, ou pelo menos, te apresentar como cheguei na minha escolha.

A nova lanterna da Invictus: a Blitz Pro.

Lanteras: Uma paixão antiga

Lado R Oficial Antonio Roseira Lanterna Blitz Invictus

Eu sempre apaixonado por lanternas. Desde pequeno sempre me chamou atenção… Achava incrível como um objeto tão pequeno era capaz de gerar uma luz tão forte, de iluminar um ambiente inteiro, chegando a metros de distância.

Com o tempo eu entendi que aquele item se tornaria essencial para mim, em função da versatilidade de situações que você pode precisar de uma lanterna. Eu gostei tanto que comecei até a colecionar… Já mostrei várias aqui no Canal.

Mas e você? Já sabe de que formas uma lanterna pode te ajudar? Esse é o primeiro passo para poder escolher um bom modelo. Saber as suas necessidades. Basicamente as lanternas costumam ser utilizadas com 3 finalidades principais: o uso doméstico, uso aventureiro/atividades outdoors e uso tático.

No uso doméstico basicamente você vai precisar dela pra procurar alguma coisa perdida, ou fazer algum reparo em local mal iluminado, ou simplesmente não ficar no escuro no caso de uma falta de luz. Eu vejo muita gente trocando a lanterna pelo smartphone.

O que eu acho um erro, pois a capacidade de iluminação que tem um celular e a duração, que a gente chama tecnicamente de “autonomia” nem se comparam com um modelo básico, por exemplo. Pra aventura e uso tático então, nem se fala. São modelos simples e baratos que você acha em mercados e lojas de ferramentas. Normalmente não resistem à imersão ou impacto.

Lanternas na aventura e no mundo tático

No ramo da aventura a lanterna vai exigir alguns requisitos que a doméstica não pede, como resistência à água ou imersão, robusta contra quedas e impactos, peso reduzido, que tenha iluminação suficiente pra garantir sua aventura segura, autonomia razoável e ainda modo de operação, como por exemplo o piscar intermitente do código morse, para situações de emergência.

Se você de fato precisa das mãos livres e não tem preocupações de ser avistado por conta da sua emissão de luz, então uma lanterna de cabeça seja a melhor opção para você.

No uso tático a evolução dos modelos tem sido a maior de todas. A cada momento uma nova lanterna tática é lançada. São itens onde a resistência é fundamental, compatível com as missões policiais e militares. Não preciso dizer que aqui estão os critérios mais exigentes que se pode ter para uma lanterna.

Bom, mas e a Blitz? Embora ela seja destinada à essa finalidade, o uso tático e operacional, eu vi que consigo também extrair dela as funcionalidades para uso doméstico e ainda para aventuras, o que automaticamente a torna a minha opção para o EDC.

Lúmens e Modos de Operação

Lado R Oficial Antonio Roseira Blitz Invictus

A Blitz é a primeira lanterna da Linha Profissional da Invictus, sendo a de maior intensidade luminosa entre as lanternas da INVICTUS, com 550 lúmens e 4 modos de operação. O que significa isso?

Lúmens é uma unidade de medida utilizada para mensurar o fluxo luminoso de uma lâmpada, ou seja, a quantidade de luz emitida por ela. Como regra prática, quanto maior a quantidade de lúmens, mais forte será a luz que consegue produzir. Mais intensidade terá o seu brilho.

O modo mais forte é o de 550 lúmens. O moderado, de 200 lumens, e o velado, de 10.

Obviamente, quanto mais forte for o modo, mais bateria ela vai consumir. Assim, em Alta potência de 550 Lúmens ela resiste 47min, em média 200 Lúmens 3.16 h e na velada 10 Lúmens e 13.6h.

Por incrível que pareça, ela é muito forte no modo médio. O adequado para uso tático é justo em torno de 250 lúmens.

Invictus Blitz Pro – Características

A Invictus não veio pra brincadeira não. O LED da Blitz é um CREE XP-G3 – Comparado aos leds comuns, seu LED CREE possui maior durabilidade e resistência a condições adversas de funcionamento. É a Apple dos LEDS.

Ela é alimentada por uma bateria 14500 de 3,7 V. As baterias 14500 são fisicamente semelhantes às convencionais AA, mas é claro, oferecem melhor desempenho. Possuem capacidade de 800 mAh, são compostas por íons de lítio que, além de vida útil maior, não se viciam e não demandam de carga total para utilização.

Longa vida útil: o ciclo de vida da bateria recarregável de lítio-íon gira em torno 500 vezes, duas vezes mais que a bateria comum encontrada no mercado. Segurança: não são explosivas, inflamáveis, tóxicas e não são poluentes.

Ela já vem com o carregador usb, que permite o fácil carregamento por exemplo num power bank.

Pensando no uso tático, ela vem com botão de acionamento traseiro silencioso multifunção, o que permite por exemplo o uso conjugado com a pistola empregando diversas técnicas de combate em baixa luminosidade. E o mais interessante, o botão é inteligente.

Sempre acende no modo de alta intensidade. A maioria dos modelos que eu já vi e tenho não tem essa função. Isso pode custar a vida de um operador, ao acionar sua lanterna no modo errado, por exemplo.

Lanterna Blitz Pro | Alcance

A Blitz tem capacidade de alcance de até 125 m. Só pra exemplificar, a gente iluminou uma casamata abandonada em 60 metros em plena escuridão. Dá uma olhada nisso!

E numa situação de varredura por exemplo, a Blitz me surpreendeu com a intensidade luminosa tanto no modo mais forte, de 550 lúmens, quanto no de 200 lúmens… Deixando o ambiente totalmente iluminado.

Eu fiz também um comparativo da Blitz com dois dos melhores modelos já feitos pela Surefire, a G2X, de 600 lúmens (IPX7) e a P2X de 500 lúmens (IPX4) desde 2011. A uma distância de 15 metros de uma parede de terra, eu ainda achei a iluminação da Blitz mais clara e brilhosa.

Fora isso, eu achei a área iluminada um pouco mais amplo, o que é extremamente desejável pra auxiliar na visão periférica.

E o clip tático permite que você carregue a Blitz de várias formas, presa a algum bolso da calça ou camisa ou divisória de mochila, ou ainda num colete operacional. Mas sabe o melhor? O clip é removível e ela já vem com um fio de lenyard ou fiel pra você adaptar ao 2 furos na parte traseira e assim poder carregar a Blitz contigo nas aventuras.

Resistência da Blitz

Lado R Oficial Antonio Roseira Invictus EDC

Agora vamos falar de coisa séria. Resistência.

A Blitz obedece aos mais severos protocolos de proteção contra sólidos e líquidos que possam danificar um aparelho. O protocolo ou índice IP (Ingress Protection). O índice é utilizado por fabricantes de eletrônicos para estimar a capacidade de resistência à agua, inclusive imersão.

A Invictus diz que a Blitz atende ao índice IPX8, um dos mais severos, que corresponde à proteção máxima contra água. Protegido contra a submersão na água (acima de 1m) por longos períodos.

E normalmente, um equipamento com a classificação IPX8, certamente oferece ótima proteção contra a entrada de objetos sólidos, já que apresenta o grau de vedação contra líquidos mais eficiente. Normalmente uma vedação eficiente é fruto de um projeto bem feito e o-ring bem dimensionados. Ah, e ela já vem com o-ring sobressalente

A maioria das lanternas que eu já vi suportam quedas de até 1 metro. A Blitz foi além e mostrou resistência à queda de 1,5 m. Isso em função de ser fabricada em alumínio aeroespacial, com tratamento superficial de anodização dura do tipo III, que oferece resistência a abrasão e oxidação

Por isso, vale a pena investir num equipamento que venha com elevados graus de proteção, afinal, você não querer ficar na mão no meio de uma aventura ou imagine o profissional que tem na lanterna uma das suas ferramentas de trabalho

Obviamente, quanto mais proteção, mais valor agregado.

Lanterna Blitz | Tamanho e Peso

Lado R Oficial Antonio Roseira Lanterna Blitz

Tamanho e peso são essenciais. A Blitz pesa 44,3 g sem bateria e 60,5 g com bateria. É inacreditável. Diâmetro de 2,26 cm, menos de 1 polegada, que é uma referência para o corpo de lanternas. E no total, apenas 9,8 cm.

Ela é confortável na mão, inclusive no manuseio com luva.

Bom, por esses motivos a Blitz é hoje a minha opção para Lanterna no meu EDC. Leve, compacta, resistente de tudo quanto é forma, versátil na capacidade de iluminação, de fácil carregamento, tanto em relação à bateria quanto a levar ela comigo. Enfim, a partir de hoje ela vai comigo pra onde eu for.

Para uso básico, as lanternas com até 200 lumens já são suficientes. Dependendo dos refletores da lanterna, essa potência consegue iluminar mais de 100 metros à frente, um ótimo alcance para trilhas, pescaria e serviços em áreas escuras.

O índice mínimo que você deve considerar é 2 horas de uso contínuo, mas se faz trilhas longas a noite, é fundamental buscar por mais tempo de autonomia.

Priorize modelos com até 200 gramas, um peso tranquilo de carregar e que não será cansativo em nenhum momento. Nos modelos de cabeça, prefira opções ainda mais leves, com menos de 100 g.

Espero que o vídeo te ajude a escolher sua próxima lanterna de EDC!

Se inscreva no canal e nos siga em nossas redes sociais pois temos muito mais a caminho!

Valeu! Um abraço,

Antonio Roseira

PATROCINADORA OFICIAL: INVICTUS TACTICAL & OUTDOOR

POSTS RELACIONADOS

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *